Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Casos de dengue ‘explodem’ com 929% de aumento na região - RADIO MAIS ON LINE

Fale conosco via Whatsapp: +55 11 96 84 84 216

No comando: MUSIC BOX

Das 01:00 às 08:59

No comando: CAMINHEIROS DE JESUS

Das 09:00 às 10:00

No comando: DIRETO AO PONTO

Das 10:00 às 10:59

No comando: PODCAST RADIOMAIS

Das 11:00 às 12:00

No comando: TOP 10 RADIO MAIS

Das 12:00 às 12:59

No comando: SALADA MISTA

Das 13:00 às 15:29

No comando: RADIOLA

Das 16:30 às 19:00

No comando: RADIOATIVIDADE

Das 19:00 às 22:00

No comando: TOP 10 RADIOMAIS

Das 22:00 às 22:59

No comando: OVERDOSE

Das 23:00 às 01:00

Casos de dengue ‘explodem’ com 929% de aumento na região

Nos primeiros quatro meses de 2018, 21 casos foram confirmados para a doença

Mesmo com a intensificação das ações para evitar a proliferação do mosquito transmissor da Dengue, o número de casos confirmados teve um salto muito grande em um ano no Alto Tietê. Nos primeiros quatro meses de 2018, 21 casos foram confirmados para a doença. Já no primeiro quadrimestre deste ano, 216 casos foram atestados, registrando assim um crescimento de 929%.
Dados atualizados das Vigilâncias Epidemiológicas de oito municípios da região (Salesópolis e Santa Isabel não retornaram a demanda enviada pela reportagem) mostram que 1.036 notificações suspeitas para a doença foram registradas somente esse ano. Vale ressaltar que 355 casos desse total pertencem à cidade de Arujá, que ainda aguarda a confirmação da Secretaria de Saúde do que pode ser considerado suspeito ou não. Portanto, esse total pode diminuir.
Arujá, Suzano e Mogi das Cruzes são os três municípios com o maior número de caso confirmados; juntas somam 134 casos. Individualmente, Arujá registrou 61 casos para a doença; Suzano, 40 e Mogi, 33.
Biritiba-Mirim tem 21 casos confirmados e 37 suspeitos; Ferraz de Vasconcelos possui 20 casos para a doença e oito notificados como suspeitos; Guararema tem 48 casos suspeitos e um (importado) confirmado; Itaquá é a quarta cidade com o maior número de casos confirmados, são 31 ao total e 233 notificações para a doença e Poá tem nove casos confirmados e 87 notificações que aguardam resposta.
O motivo para o crescimento repentino no número de confirmações é incerto, porém o setor de Vigilância Epidemiológica de Suzano alega que o recente período de chuvas favoreceu a proliferação do mosquito em várias regiões do estado, além do período de férias que promoveu o trânsito de pessoas para regiões com incidência de casos.
AÇÕES DE PREVENÇÃO
As Vigilâncias Epidemiológicas de cada município estão realizando ações e campanhas para evitar a proliferação do mosquito causador da doença, o Aedes Aegypti. A maioria das ações consiste nas visitas domiciliares (para identificar criadouros de mosquitos) e orientação aos moradores, palestras, ações de bloqueio para evitar a proliferação e Avaliações de Densidade Larvaria (ADL).
O município de Arujá e Poá promovem ainda a nebulização, ou seja, a aplicação do inseticida que elimina a possibilidade de transmissão do vírus para uma pessoa saudável.

Deixe seu comentário: